HISTÓRIA

Comunidade Evangélica Luterana Cristo de Porto Alegre

História

A ordem e a vontade de Deus motivaram os cristãos luteranos da Igreja Luterana – Sínodo Missouri dos Estados Unidos (USA) a iniciar o trabalho missionário no Brasil, procurando em primeiro lugar os imigrantes luteranos no Rio Grande do Sul.

Foi assim que o Rev. C. Broders encontrou o Sr. August Gowert na Colônia São Pedro, município de Pelotas, depois de exaustivas investigações no interior do Estado. Seu sucessor, o Rev. Wilhelm Mahler, de passagem por Porto Alegre, entrou em contato com famílias luteranas teuto-polonesas, residentes no bairro Navegantes.

Deus se utilizou de muitas pessoas e acontecimentos para que a história da Comunidade Evangélica Luterana Cristo de Porto Alegre fosse vivenciada há mais de 100 anos. História marcada por ações decisivas que podem ser conferidas ano a ano na linha do tempo que segue:

 

Aqui inicia a Linha do Tempo

1901 Em agosto, o missionário Wilhelm Mahler esteve de passagem por Porto Alegre. Como ele perdera o navio de volta para Pelotas, um garçom da pensão onde se hospedara, o havia informado a respeito de famílias luteranas, na maioria teuto-polonesas, muito desejosas de uma escola paroquial para seus filhos e uma igreja para desenvolver sua vida religiosa. Aproveitou a oportunidade para visitá-las. Foi nesta ocasião que também realizou o batismo de uma criança.

1902 O reverendo Mahler recebeu dos moradores do bairro Navegantes uma carta pedindo que retornasse à cidade e desenvolvesse um trabalho religioso e criasse uma escola. Após os trâmites legais com o Sínodo de Missouri e, atendendo ao pedido destes, o pastor Mahler e sua família voltou a Porto Alegre no dia 29 de setembro de 1902 para iniciar seu trabalho educacional e espiritual, o qual foi se consolidando e produzindo muitos frutos sob a benção de Deus.

Logo iniciou as aulas com 10 alunos num prédio antigo no Caminho Novo, hoje Voluntários da Pátria, esquina Av. Brasil onde funcionava uma fundição (mais tarde o IRGA). O lugar da escola era acanhado, velho e sujo, mas satisfazia às necessidades iniciais de uma comunidade incipiente e com poucos membros.

Em 2 de novembro, neste mesmo prédio, ministrou o primeiro culto confessional de Porto Alegre com a presença de 34 pessoas. Era o embrião do Colégio Concórdia e da Comunidade Evangélica Luterana Cristo, que foi fundada em 07 de dezembro com o nome de Deutsche Evangelisch-Lutherische Gemainde zu Porto Alegre.

1906 Em 23 de setembro é fundada a Evangelische-Lutherische Jünglings-und Jungfrauenverein zu Porto Alegre, hoje União Juvenil Cristo (link), sendo a primeira união juvenil da IELB.

1907 Passados alguns anos a comunidade crescia e o espaço ocupado já se tornava pequeno. Com o firme propósito de construir um local para cultos, os membros saíram em busca de uma área adequada. Encontraram uma propriedade pertencente ao Sr. Manuel Py e esposa que estava localizada entre as ruas Minas Gerais (hoje Farrapos) e Eduardo (hoje Presidente F.D.Roosevelt), na Av. Pátria.

Um local mais centralizado e melhor posicionado na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição (hoje bairro São Geraldo). Ficava próximo de onde se achava provisoriamente instalada a escola e o local de cultos.  A Deutsche Gemeinde comprou de Manuel Py e esposa, a área de terras naquela avenida, para ali, em  25 de  agosto lançar a pedra fundamental e dar início à construção do prédio que, por 15 anos, serviria para culto e escola. O terreno, com 99,75m de extensão da Av. Eduardo até a Av. Minas Gerais com frente para a Av. Pátria, tinha uma profundidade de 36,45m. Para pagamento do lote, a comunidade contraiu uma hipoteca sobre o imóvel, junto ao senhor Jacob Becker, no valor de dez mil cruzeiros (Cr$10.000,00. – Valor convertido de réis para cruzeiros) para pagamento num prazo de cinco anos ao juro anual de 8%. O título foi resgatado em 1913. A proposta de compra e venda do imóvel foi assinada no dia 26 de setembro. Para a obtenção da verba necessária à construção do templo, a Deutsche Gemeinde obteve ajuda financeira do Sínodo de Missouri e através da campanha junto aos seus membros que eram na sua grande maioria simples proletários.

Não se tem informação precisa quanto ao idealizador do projeto nem do engenheiro que  assinou a planta. A nova capela foi solenemente inaugurada e consagrada ao culto divino em 15 de dezembro. Na obra foram gastos 35.500 tijolos e 19.500$000 (dezenove mil e quinhentos réis) juntamente com os móveis e utensílios necessários. Por medida de economia, a construção não recebeu torre.

A capela era encimada por uma cruz de concreto ainda hoje preservada e colocada em local de honra a que faz jus.

Neste mesmo ano, o Instituto Concórdia (hoje Seminário Concórdia), fundado pelo reverendo Johannes A. Hartmeister no dia 27/10/03 em Bom Jesus, São Lourenço do Sul, se transferem para Porto Alegre e passam a dividir com a Comunidade Cristo e a Escola Paroquial, o espaço existente para a preparação de pastores.

1908 Em agosto, a nova capela recebeu a instalação elétrica. A capacidade deste templo era de 120 pessoas aproximadamente.

Em 4 de abril é fundado o coro masculino com 23 vozes, que atualmente é um coro é misto (link).

1909 É organizado o Fraunverein, hoje Departamento de Idosos. (link)

1922 A comunidade inaugura seu novo templo reformado, agora uma igreja. O projeto é assinado pelo engenheiro Francisco Bergamnn e tem as dimensões de 19mx9mx6m.  A capacidade deste templo reformado é de 150 pessoas, incluindo o mezanino do coro. O altar em estilo gótico que servira na capela e era de cor clara, mais tarde é pintado de escuro e permanecem na 1ª e 2ª reformas.

1926 Em 16 de outubro é fundada a Sociedade Auxiliadora de Senhoras. (link)

Em 26 de dezembro, a comunidade assina contrato de compra e venda do imóvel pertencente à Sociedade de Viajantes Musterreiter Club, uma área de terras de 60,50m com frente à Av. União (hoje Av. Maranhão) por 36,40m, encostado ao terreno da Comunidade Cristo, destinado a construção dos pavilhões da Escola Paroquial, hoje Colégio Concórdia. Constituindo, assim, a área que hoje forma o belo patrimônio pertencente à Comunidade. Para a construção dos prédios da escola, a área de terras junto à Av. Minas Gerais e parte na Av. Pátria, bem como na Avenida União,  foi fracionada em lotes menores e vendidos.

1932 Inicia nova reforma no templo com o auxílio da Sociedade Auxiliadora de Senhoras, as paredes são levantadas em 1 metro, o telhado é refeito e o assoalho reformado, sob a tutela do Sr. Th. Boyen.

1933 Conclusão da reforma. A festa de inauguração é feita no domingo de Pentecostes. A cruz de concreto permanece no mesmo local e a inscrição na torre é alterada para Igreja Evang-Luterana Cristo.

1939 A comunidade recebe seu primeiro sino, doado pela Sociedade Auxiliadora de Senhoras que, nessa época, já participava ativamente das decisões da Comunidade. Um segundo sino é doado pelo senhor Waldomiro Schapke.

A Sociedade Auxiliadora de Senhoras além do sino do mezanino e da torre também patrocinou o muro em volta da igreja e outras benfeitorias.

1941 Acontece a grande enchente que deixou parte de Porto Alegre sob as águas. O mesmo aconteceu com o patrimônio da Comunidade Evangélica Luterana Cristo (CELC). Todo o patrimônio documental, hoje histórico, só foi preservado graças ao desvelo da família Evers, que já com a água lhes tocando os joelhos, tiveram o desprendimento de colocar tudo em lugar protegido, segundo relato da irmã Elizabetha Evers. E com a enchente parte dos móveis e utensílios da igreja foram danificados. Bancos, mesas cadeiras, o piano da Juventude e muitos outros itens do nosso patrimônio sofreram danos que somente com o passar do tempo – e graças ao voluntariado de alguns dos seus membros – puderam ser restaurados e postos novamente em uso.

1943 Por doação do Departamento Feminino foram instalados junto ao altar dois lindos vitrais. Obra de autoria do artista plástico Max Dobmeier e confeccionada na Casa Genta.

1950 O terceiro sino foi doado pelo casal Ida e Danilo Einloft em agradecimento às suas Bodas de Prata em 10/04/41. Também em alusão às suas Bodas de Prata o Sr. Waldomiro Schapke doou a quantia de Cr$ 25.000,00.

1951 A comunidade resolve construir um novo templo, face à necessidade de espaço e a deterioração do prédio existente. Algumas sugestões são apresentadas e os croquis do engenheiro Max Hoffmann Schlüpmann são aprovados.

1954 A igreja nova foi construída sobre a igreja antiga que só é demolida por ocasião do assentamento do piso. Concluídas as obras,  a nova igreja é consagrada em culto divino no dia 05 de dezembro de 1954. Conta com 23mx14mx15m e uma torre de 36m de altura. 50 vitrais ornamentam seu interior com motivos bíblicos desenhados por estudantes do Seminário Concórdia (entre eles o pastor Horst R. Kuchenbecker que atuou na CELC entre 1983 e 2005) sob a supervisão do artista plástico Sr. Karl Julius Wolfgang Rupp (falecido em 18/01/99 e repousando em nosso Cemitério Luterano) que assina os vitrais frontais da igreja. Os vitrais foram todos confeccionados pela Casa Genta com vidro importado da França que receberam um jato de areia para eliminar o efeito reflexo –  este último trabalho foi feito quando os vitrais já estavam prontos e colocados, tiveram que ser desfeitos, jateados e refeitos um a um.

Os vitrais foram doados por diversos membros, individualmente. Setenta e quatro bancos novos são agregados aos existentes e a sua confecção é dada ao senhor Romano Reif. Custo de cada banco Cr$ 2.000,00. O Sr. Adolpho Gliese (pai) é o grande articulador da obra, bem como do lar da comunidade e do pavilhão da Av. Presidente Roosevelt do Colégio Concórdia. O Sr. Luiz A Rauter era presidente da CELC à época da construção deste templo e, talvez, o seu maior incentivador. A verba necessária para a construção foi obtida através de doações espontâneas e campanha dos tijolinhos e do cimento. A obra somou a importância de Cr$ 1.469.805,20 (um milhão quatrocentos e sessenta e nove mil oitocentos e cinco cruzeiros e vinte centavos) soma altíssima para a época. A capacidade do templo atual é de 450 pessoas.

1959 Inaugurado o novo órgão – adquirido da empresa John Edmundo Bonn de Novo Hamburgo –RS, pela importância de Cr$ 530.000,00 – em culto festivo que contou com a presença do maestro Hans-Gerhardt F. Rothmann ao órgão. Esse novo instrumento de louvor a Deus veio substituir o antigo Harmônio-Órgão, adquirido em 1911 do Seminário Concórdia por permuta, e que serviu à CELC por 43 anos.

2002 A Comunidade Evangélica Luterana Cristo (CELC)  promove a pintura interna e externa do templo, reforma dos lustres e de toda a instalação elétrica, troca do tapete de entrada – com o logotipo da CELC impresso – e do trilho de acesso e a colocação de carpete no altar, ambos em vermelho. O altar recebe nova iluminação, muito expressiva em todos os sentidos.

2003 Formou-se o Departamento da Família (link), com reuniões informais que já aconteciam desde abril de 1997.

Pesquisa e redação: Glorivaldo Altmann e Marcos Egon Rockstroh