NO TEMPO CERTO DE DEUS, NASCEU JESUS!

NO TEMPO CERTO DE DEUS, NASCEU JESUS!
Lucas 2.1-20 Quando o evangelista Lucas relatou o nascimento de Jesus, ele escreveu: “E aconteceu que, enquanto se achavam em Belém, chegou o tempo de a criança nascer” (Lucas 2.6). Para Maria completaram-se os nove meses de gravidez, chegando assim o tempo de a criança nascer. Mas este “tempo de a criança nascer” também pode ser visto dentro do tempo certo de Deus. E nós ficamos maravilhados ao observar como Deus conduziu os rumos da história da humanidade, para que no tempo certo, e segundo as profecias divinas, a criança nascesse em Belém. Ainda no paraíso, mas após a desobediência de Adão e Eva, Deus anunciou a vinda do Salvador, seu próprio Filho, como um “descendente da mulher”. Através do profeta Isaías Deus anunciou que a “virgem conceberá e dará à luz um filho” (Isaías 7.14) e, “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu” (Isaías 9.6). E quando os anjos anunciaram a vida do Messias, na noite de Natal, eles deram o sinal: “encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em uma manjedoura” (Lucas 2.12). Também o apóstolo Paulo, mais tarde, escreveu aos cristãos da Galácia: “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher...” (Gálatas 4.4). E quando chegou o tempo certo de a criança nascer, “completaram-se os dias” de um plano maior; “completaram-se os dias” assinalados por Deus em seu calendário, para trazer o Salvador à humanidade perdida. E, literalmente, Deus colocou o mundo em movimento, para que este Menino nascesse em Belém. Até o Imperador romano César Augusto, que decretou um censo em todo o império, fez parte desta engrenagem de Deus. O Salvador nasceu em Belém, no tempo certo de Deus. Todas as profecias se cumpriram. Mas Deus continua no comando da história e continua colocando o mundo em movimento para que a boa notícia do Natal alcance todos os povos e leve salvação, individualmente, às pessoas. Para tanto, Deus ainda se utiliza de governantes, mas, sobretudo, se utiliza da sua igreja. Nesse propósito Deus se utiliza da Comunidade Cristo, de todos os seus departamentos, grupos, equipes e comissões, e de cada membro da Comunidade individualmente. Com nossas vidas, com nosso culto e nosso testemunho, com nosso serviço e ofertas continuamos sendo usados por Deus para que, no tempo certo, a salvação continue chegando a muitas pessoas. Feliz Natal!
Rev. Reinaldo M. Lüdke 2005-12-25

MARIA, A MÃE DE JESUS

MARIA, A MÃE DE JESUS
Mensagem. Texto: Lucas 1.39-55 >> O que ela não é para nós cristãos, de acordo com a Bíblia. NOSSA SENHORA: Quando Maria foi visitar sua prima Isabel, esta a saudou, dizendo (Lc 1.43): “De onde me provém que me venha visitar a mãe de meu SENHOR”. Isabel não chama Maria de MINHA SENHORA, mas chama Jesus de MEU SENHOR. “Jesus Cristo é o Senhor para glória de Deus Pai”. (Fp 2.11) IMACULADA: No seu cântico de alegria, Maria (Lc 1.46,47) exclama: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, MEU SALVADOR.” Quem precisa de um SALVADOR, não é santo e imaculado, sem o pecado. MEDIANEIRA. Em Romanos 8.34 lemos, “Jesus está à direita de Deus, e também intercede por nós.” Na 1ª carta de Paulo a Timóteo (1Tm 2.5) consta: “Há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.” Jesus disse com todas as letras a seus discípulos (João 14.6): “Eu sou o caminho ... NINGUÉM VEM AO PAI, SENÃO POR MIM.” >> O que MARIA é para nós de acordo com a Bíblia. MODELO DE FÉ, HUMILDADE E VIRTUDES CRISTÃS FÉ. Quando o anjo Gabriel anunciou a Maria que ela se tornaria a mãe do Salvador, sem convívio marital, ela creu na mensagem do anjo (Lc 1.46). HUMILDADE E VIRTUDES CRISTÃS – SERVA DO SENHOR. Grávida de nove meses, acompanhou seu marido José a Belém para o recenseamento em obediência ao decreto imperial. Junto com José e a criança, fugiu para o exílio no Egito, porque o rei Herodes queria matar o menino. Freqüentava a sinagoga todos os sábados com o seu marido, e, uma vez ao ano, subia com José a Jerusalém para a Festa da Páscoa. Nas bodas de Cana da Galiléia, disse aos serventes: Tudo o que ele, Jesus, vos mandar, isto fazei. SOB A CRUZ – Quando Jesus foi crucificado, ela estava debaixo da cruz, acompanhando a agonia de seu Filho. Depois da Ascensão de Jesus ao céu, reunia-se no cenáculo com os apóstolos e irmãos de Jesus em ORAÇÃO. É a última referência da Bíblia a Maria. Quanto sua ascensão corpórea ao céu, sem passar pela morte, não há nem uma única palavra em toda a Bíblia. Maria é feliz e abençoada por que creu em Jesus, seu Deus e Salvador.
Rev. Martim E. Doege
2005-12-18